Search
  • Paulo Jorge Pereira

"Diário de Inverno", de Paul Auster

Updated: Apr 14

O autor d' "A Trilogia de Nova Iorque", "O Livro das Ilusões" ou "A Noite do Oráculo" regressa ao registo autobiográfico para uma viagem perturbadora e muitas vezes amarga pelo seu percurso de vida. É a terceira vez que o faz, desta vez com a mãe como figura central.




Antes, Auster já mergulhara no registo da sua vida, logo na estreia, em 1982, com "A Invenção da Solidão", mas também em "Da Mão para a Boca", publicado 15 anos mais tarde. Neste caso, com um olhar distanciado como se fosse o de um estranho a seguir os episódios da sua vida, o norte-americano viaja pelas escolas, namoradas, mulheres e casas do seu percurso. Mas a mãe representa espaço central na narrativa.


Tradução de Francisco Agarez (Edições ASA)

"O que importa reter é que não sabes praticamente nada - e absolutamente nada sobre o estado do casamento dela, a profundidade da sua infelicidade com o teu pai", escreve o autor.

Nem só de romances vive Auster: a sua paixão por cinema está expressa em argumentos para filmes como "Smoke", "Blue in the Face", "Lulu on the Bridge", "O Preço da Fantasia" (em parceria com a mulher, a escritora Siri Hustvedt, e Miranda July) ou "A Vida Interior de Martin Frost".


25 views

© 2020 by Livros Lidos. Direitos reservados

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now