Search
  • Paulo Jorge Pereira

Elisabete Jesus lê "O Cão que Comia a Chuva", de Richard Zimler

Quarto livro para os mais jovens escrito pelo multipremiado Richard Zimler e com imagens de Júlio Pomar, fotos de António Pedro Ferreira e design gráfico de Henrique Cayatte, "O Cão que Comia a Chuva" tem no fenómeno do bullying o tema central e é a escolha para leitura feita por Elisabete Jesus, professora e investigadora de História.



A obra "O Último Cabalista de Lisboa", de 1996, é, talvez, aquela que aproximou o jornalista, professor e escritor Richard Zimler de um público mais vasto logo nos primeiros passos na escrita literária. Mas o trabalho do norte-americano naturalizado português vai muito além disso, engloba mais dezena e meia de livros, quatro dos quais para crianças, tal como "O Cão que Comia a Chuva" (2016) que aqui se apresenta e que conta com o precioso trabalho artístico de Júlio Pomar nas imagens, Henrique Cayatte no design gráfico e António Pedro Ferreira nas fotografias.

Zimler nasceu numa zona suburbana de Nova Iorque (Roslyn Heights), no primeiro dia do ano de 1956. A sua formação foi feita em Religião Comparativa na Universidade de Duke, em 1977, seguindo-se mestrado em Jornalismo no espaço universitário de Stanford. Nos primeiros oito anos a trabalhar como jornalista, Richard Zimler viveu em São Francisco, mas passou a viver em Portugal (Porto) a partir de 1990, uma vez que conhecera, em 1978, Alexandre Quintanilha, o físico com quem se casaria quando a lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo o passou a permitir (2010). Com a nacionalidade portuguesa desde 2002, Zimler foi docente na Escola Superior de Jornalismo e na Universidade do Porto durante 16 anos. Ao longo do tempo foi escrevendo e publicando obras como "Trevas da Luz", "Meia-Noite ou o Princípio do Mundo", "Goa ou o Guardião da Aurora", "À Procura do Sana", "A Sétima Porta" ou "Confundir a Cidade com o Mar". Em 2009 estreou-se na literatura para os mais jovens com "Dança Quando Chegares ao Fim" e também escreveu o guião para a curta-metragem "O Espelho Lento", na qual participou ainda como ator e que teve realização de Solveig Nordlund. Seguiram-se "Os Anagramas de Varsóvia" e "Ilha Teresa" antes do regresso à literatura infantil em 2011 com o livro "Hugo e Eu e as Mangas de Marte". Foi recebendo prémios à medida que a obra crescia e, nos últimos anos, publicou "O Evangelho Segundo Lázaro" (2016), "Maria e Danilo e o Mágico Perdido", outra obra de literatura infantil (2018) e, também em 2018, "Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco".


Porto Editora/Ilustrações de Júlio Pomar

"O Cão que Comia a Chuva" foi distinguido com o Prémio Bissaya Barreto em 2018.

Nascida em Vila Nova de Gaia, Elisabete Jesus é licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, aqui se tornando ainda Mestre de História Moderna. Professora e investigadora de História desde 2002, realiza colaboração com a Porto Editora desde essa altura, desempenhando papel como coautora de manuais escolares para estudantes em patamares variados das respetivas aprendizagens.

Começou a escrever para um público infantojuvenil a partir de 2014 com a publicação d'"A Minha História de Portugal". Seguiram-se "A Minha História dos Descobrimentos (2015) e "A Minha História da Europa" (2019).

69 views

© 2020 by Livros Lidos. Direitos reservados

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now