Search
  • Paulo Jorge Pereira

Fernanda Silva lê "Uma Mentira Mil Vezes Repetida", de Manuel Jorge Marmelo

A obra que Fernanda Silva aqui apresenta, "Uma Mentira Mil Vezes Repetida", escrita por Manuel Jorge Marmelo, foi distinguida com o Prémio Literário Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas em 2014.



Contos, romances, teatro, crónicas, livro infantil, poesia: nascido a 22 de maio de 1971 no Porto, Manuel Jorge Marmelo tem dedicado a sua escrita a diferentes géneros literários, produzindo uma obra variada que teve início há mais de duas dezenas de anos. Em 1996, "O Homem que Julgou Morrer de Amor/O Caso Virtual" inaugurou o seu percurso de autor, numa altura em que trabalhava como jornalista. "Portugués, guapo y matador" foi o primeiro romance e publicou-o no ano seguinte. A partir daí, novos livros foram surgindo uma vez por ano: "Nome de Tango" (1998), "As Mulheres Deviam Vir com Livro de Instruções" (1999), "O Amor é para os Parvos" (2000) e "Sertão Dourado" (2001) foram os romances seguintes. Depois vieram crónicas ("Paixões & Embirrações", de 2002), contos e fotos ("Oito Cidades e Uma Carta de Amor", 2003) e literatura infantil ("A Menina Gigante", também de 2003). De 2004 é o regresso ao romance com "Os Fantasmas de Pessoa" e ainda o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco atribuído a "O Silêncio de um Homem Só".

Com a poeta Ana Paula Tavares escreve, em 2005, "Os Olhos do Homem que Chorava no Rio" e, com Jorge Afonso Marmelo, volta aos livros infantis: "O Peixe Baltazar". Até 2014, irá publicar mais livros: "O Porto: Orgulho e Ressentimento" (2006), "Aonde o Vento me Levar", "Zé do Saco, o Contrabandista" e "O Profundo Silêncio das Manhãs de Domingo" (todos de 2007), "A Cabra Emigrante", a adaptação para os mais jovens de "Uma Família Inglesa", de Júlio Dinis, e "As Sereias do Mindelo" (todos em 2008), "Uma Mentira Mil Vezes Repetida" (2011) - distinguido com o Grande Prémio Literário Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas em 2014 -, "Somos Todos um Bocado Ciganos" (2012), "Zero à Esquerda" (2013), "O Tempo Morto é um Bom Lugar" e "A Guerra Nunca Acaba", ambos de 2014. Mais recentes são o primeiro trabalho de poesia, "Infância é a Vida Toda", com ilustração de João Carqueijeiro, "Verbetes para um Dicionário Afetivo" (escrito com Ana Paula Tavares, Ondjaki e Paulinho Assunção) e "Macaco Infinito".

Podem ler textos mais recentes do autor aqui no seu blog.


Quetzal Editores

"Costumo fazer a comparação da capacidade de escrever com um músculo. E o jornalismo, no fundo, foi o ginásio onde fiz musculação para poder escrever e publicar ficção", disse Manuel Jorge Marmelo em entrevista ao portal JPN-JornalismoPortoNet em 2014, depois de receber o galardão Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas atribuído a "Uma Mentira Mil Vezes Repetida".

Fernanda Silva tem participado com regularidade aqui no blog: apresentou "O Universo Num Grão de Areia", de Mia Couto, a 28 de abril, e "A Vida Sonhada das Boas Esposas", de Possidónio Cachapa, a 11 de maio.

34 views

© 2020 by Livros Lidos. Direitos reservados

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now