Search
  • Paulo Jorge Pereira

Alexandra Jacob lê "O Lugar Onde o Peixe Pára"

No regresso às leituras aqui no blog, Alexandra Jacob deixa outro poema de sua autoria que não é mais do que uma homenagem à sua cidade natal, Piracicaba, cujo nome em língua tupi significa precisamente "O Lugar Onde o Peixe Pára".



A viver em Piracicaba, no Estado de São Paulo (Brasil), Alexandra Jacob descreve-se desta forma: "O ano 74, outubro, cheguei, engatinhei e em passinhos caminho até hoje. Piracicabana, bacharel em Direito, estou com amigos em trabalhos no Salão de Arte Contemporânea da cidade. Curadora, compositora, eis o que há para saber, o amor às letras me trouxe aqui." Na língua tupi, Piracicaba, a cidade de origem da escritora, curadora e compositora Alexandra Jacob, significa "o lugar onde o peixe pára", alusão direta às quedas de água do rio Piracicaba, conforme se explicou aqui no passado dia 3.


Ainda não editado em livro


A autora movimenta-se no universo da escrita, conforme confessa, pelo "amor às letras".

Alexandra Jacob tem participação regular aqui no blog. Estreou-se a 28 de julho com a leitura de "Minha Mão-Flor", poema que está integrado na antologia de mulheres poetas "Elas, As Mãos, O Infinito", um projeto ligado ao movimento Mulherio das Letras, grupo com mais de sete mil escritoras, ilustradoras, editoras, livreiras, investigadoras, entre outras. Seguiu-se "Desde Então", também publicado na referida antologia, e que Alexandra Jacob apresentou aqui no passado dia 3.


31 views

© 2020 by Livros Lidos. Direitos reservados

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now