Search
  • Paulo Jorge Pereira

"Timbuktu", de Paul Auster

O autor d' "A Trilogia de Nova Iorque", "O Livro das Ilusões" ou "A Noite do Oráculo" regressa aqui a este espaço, agora através da leitura de um trecho da obra "Timbuktu".



A primeira presença de Paul Auster por aqui aconteceu a 13 de abril do ano passado quando apresentei um pouco de uma das suas obras com traços autobiográficos: "Diário de Inverno". Antes, Auster já mergulhara no registo da sua vida, logo na estreia, em 1982, com "A Invenção da Solidão", mas também em "Da Mão para a Boca", publicado 15 anos mais tarde. Neste caso, com um olhar distanciado como se fosse o de um estranho a seguir os episódios da sua vida, o norte-americano viaja pelas escolas, namoradas, mulheres e casas do seu percurso. Mas a mãe representa espaço central na narrativa.


Edições ASA/Tradução de José Vieira de Lima


Willy e Mr. Bones: é a partir desta dupla inesquecível que o autor constrói o enredo da história. Mas, como em todos os livros de Auster, há sempre muito mais para lá daquilo que está a ser narrado...

Mas nem só de romances vive Auster: a sua paixão por cinema está expressa em argumentos para filmes como "Smoke", "Blue in the Face", "Lulu on the Bridge", "O Preço da Fantasia" (em parceria com a mulher, a escritora Siri Hustvedt, e Miranda July) ou "A Vida Interior de Martin Frost".


67 views0 comments

Recent Posts

See All