top of page
Search
  • Paulo Jorge Pereira

Ana Santos lê "O Mundo nos Cabia", de Alan Minas

Cineasta e argumentista premiado, Alan Minas é também escritor e Ana Santos deixa aqui um trecho do seu romance "O Mundo nos Cabia".



Nascido em 1969, no Rio de Janeiro, Alan Minas é escritor, diretor e argumentista de Cinema. Mestre em Literatura pela FLUL - Faculdade de Literatura da Universidade de Lisboa, Alan Minas escreveu os livros "A Morte Inventada – Ensaios e Vozes (organização de artigos), de 2014; o romance "A Família Dionti" (2016), "Vertecchia" (selecionado pelo PNLD 2022); o livro juvenil "Quando Ju Escapou pra Dentro" (2016), "Vertecchia" (selecionado pelo PNLD 2020), e finalista do Prémio Barco a Vapor (2013); o livro juvenil "Gente que se Apaga" (2019) e o romance "O Mundo nos Cabia" (2021).

Participou ainda na coletânea de contos "Histórias de Acordar" (2022), um projeto que contou com textos inéditos de seis escritores convidados, entre os quais estão Conceição Evaristo, Penélope Martins ou Roseane Murray.

Alan Minas foi autor do argumento e dirigiu o premiado longa-metragem de ficção intitulado "A Família Dionti" (2015), selecionado pelo Latin America Fund do Tribeca Institute Filme – NY/EUA, foi premiado como Melhor Filme de Público no Festival Cinema Brasileiro de Brasília (2015); Melhor Filme de Público no Festin Lisboa (2016); Melhor Argumento no YoungAbout Bolonha (2016); Melhor Ator Criança no San Diego Festival Internacional de Cinema Infantil (2016) e Melhor Filme na 3ª Mostra de Cinema de Gostoso/RN (2015).

Realizou os documentários "A Morte Inventada" (2009), que se tornou referência no tema no Brasil e no exterior e "Você não Sabia de Mim", lançado em 2021, no DocLisboa e no Festival do Rio, com participação na Ciranda Filmes (2021), no Festival de Cinema Brasileiro de Paris (2022) e no Inffinito International Film Festival/EUA (2022). 

Além disso, realizou curtas-metragens galardoadas como "A Língua das Coisas"

(2010), inspirado na obra de Manoel de Barros, produzido através do Edital Curta

Criança, do Ministério da Cultura e TV Brasil, premiado como melhor argumento no Cine Fantasy–SP (2010), menção honrosa no FAM (2010), finalista do Prix Jeunesse

(2011) e convidado no Festival do Rio para Mostra Geração (2010); "Homens ao

Mar" (2006), que teve estreia no Festival de Cinema Viña Del Mar (2006); "O

Refém" (2004), prémio de melhor filme no CineAmazônia (2006); "A

Encomenda" (2002), com Othon Bastos, premiado com Menção Honrosa no Festival

de Curtas de São Paulo Kinoforum (2002), e ganhou o Prémio de Melhor Filme no

festival de Teresina (2003); e "O Apito" (2000). E ainda escreveu o argumento da premiada curta-metragem "Nas Estrelas" (2001).

No momento, encontra-se em pré-produção para a filmagem do longa de

ficção "O Deserto de Luíza", a acontecer em julho de 2023 no Rio de Janeiro.


Kotter


Autor de diversos livros, é no Cinema que está a principal atividade na vida profissional de Alan Minas.

Ana Santos nasceu em Luanda e vive em Lisboa. Funcionária Pública, trabalhou na ex-Direção-Geral das Florestas (Ministério da Agricultura) e atualmente presta serviço na AT – Autoridade Tributária e Aduaneira (Ministério das Finanças). Desde 2015 tem participado em diversas antologias de poesia, encontros, debates e atividades de âmbito cultural. Em 2016 escreveu o primeiro romance, "Confissões" (Edições OZ). Esta é a sua quarta leitura aqui no blog. Estreou-se a 9 de maio de 2020 com um excerto de "Podes Imaginar as Saudades que Tenho Tuas", de Isabel-Victoria da Motta, regressando a 18 de junho com "Canto Crescente", de Manuel Neto dos Santos. "Um A no Início", de Tomé Silva, foi a leitura de 9 de janeiro de 2021.

56 views0 comments
bottom of page